George por Alex Gino

Sinopse
"Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino. Sabe que é menina. George acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Até que sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Mas a professora diz que ela nem pode tentar o papel porque... é um menino. Com a ajuda de Kelly, sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode ser Charlotte — e entenderão quem ela é de verdade também."






Autor: Alex Gino
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 140
Gênero: Infanto-juvenil
    

George é um infanto juvenil muito peculiar. Aqui acompanharemos George, uma criança que está se descobrindo, em vários sentidos, inclusive, seu gênero.

Desde de que vi algumas pessoas falando sobre esse livro lá fora fiquei extremamente curioso em ler, afinal não é todo dia que se lança um livro sobre a infância de um transgênero.
O tema ainda é tabu, e infelizmente, poucas pessoas conhecem o real significado da palavra e o que significa ser uma pessoa dessa na sociedade.
Por isso, estava bem receoso com a leitura, ainda mais por ser um infanto-juvenil, com como o autor abordaria o tema, como ele falaria etc.

Em George acompanhamos o personagem de mesmo nome. George vive com a mãe e o irmão, tem sua melhor amiga Kelly e é aparentemente uma criança normal. Mas George guarda um segredo. Ele é ela.
É assim que ela se sente, presa em um corpo de um menino. Ela precisa se libertar, e essa é a sua trajetória, se descobrindo quando o que mais quer é interpretar uma aranha em uma peça da escola mas tem medo de dizer em voz alta.

Meus receios foram normais, claro, mas acabei percebendo que o autor sabia muito bem o que estava fazendo.
Ao tocar nesses assuntos, ele aborda tudo da forma mais natural possível, tornando assim os personagens muito reais, problemas que pessoas nessa situação realmente enfrentam.

A manifestação de uma pessoa transgênero acontece cedo mesmo, isso é normal, e o autor usa a forma como toda criança se percebe e se conhece de uma maneira muito verossímil. Ele usa esse elemento mas também não deixa de lado outros, como o quanto George é uma criança normal, e leva uma infância diferente mas como a de todo mundo.


A edição da Galera está ótima, um cuidado especial na tradução, edição bem caprichada e colorida. Sem contar essa capa linda!.

O único porem que posso achar para esse livro talvez seja a falta da história da aranha/Charlotte que a George quer interpretar, é uma historinha que eles leem na aula e seria legal ter ela como um prólogo ou no meio do livro, já que é bem importante pro enredo.

A leitura é muito fluida, a narrativa é bem desenvolvida e rapidamente a leitura acelera. A primeira cena já é bem envolvente e assim que o texto corre mais fica difícil de largar, considero esse um daqueles livros para ser em um dia tranquilamente, levei dois pois tive que dormir haha.

De todo modo, George é uma leitura extremamente educativa e singela. Não é o melhor livro do mundo, mas é inteligente e engraçado e eu recomendo pra todo mundo. 
Se você não conhece o tema e quer aprender um pouco de uma maneira bem rápida e leve, essa leitura é mais do que necessária. Super recomendado.

Comentários

  1. Olá, Guilherme.

    Gosto desta idéia de um livro infanto-juvenil abordar temas tidos como polemicos.
    Eu não conhecia o livro, mas pela sua resenha parece ser um ótimo livro.


    Beijos.
    http://cabinedeleitura.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Guilherme.
    Bom saber que, mesmo se tratando de um assunto que ainda é visto como tabu, o autor soube tratar isso de maneira inteligente e natural. Ademais, a obra parece ser muito bonita.
    Daria uma chance.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de setembro. Serão três vencedores, cada um ganhando dois livros.

    ResponderExcluir
  3. oooi!
    não conhecia a obra mas já estou me roendo de curiosidade para lê-lo! A história aborda um assunto que é pouco abordado o que me faz ficar ainda mais interessada. boa resenha!
    bjs xxx
    http://lendocomela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Guilherme!

    Desde que ouvir falar de George pela primeira vez eu tenho extrema curiosidade, pelos mesmos motivos que você: não se ouve muito sobre a infancia de pessoas trans.
    Acho de uma importância sem limites um livro sobre o tema, pelas possibilidades de discussão e esclarecimento que ele traz.
    Quero ainda mais!

    bjs
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ver um livro abordando a temática da transexualidade é extremamente animador por trazer, além de representatividade para essas pessoas, discussões necessárias em meio a uma sociedade tão intransigente e preconceituosa como a nossa. Fiquei super feliz quando vi sobre o lançamento desse livro e sua resenha só aumentou a minha curiosidade <3

    fatalityliterario.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Uau, eu não tinha me dado conta de que é um infanto-juvenil, achei que fosse YA. Agora tenho uma imagem melhor ainda do livro... Meu Deus, espero que George ajude muita gente. Amei!!!


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

DEIXE A SUA OPINIÃO!

Postagens mais visitadas deste blog

Os Lançamentos de Julho | 2016

Sumiço, Mudanças + O Que ando lendo