Métrica por Colleen Hoover

Sinopse
"O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor."








Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Páginas: 302
Gênero: Romance
     

O New-Adult é, sem duvida, o gênero do momento. O que mais prende o leitor é a narrativa viciante, os personagens encantadores e a realidade que o gênero traz. Mas não se engane, Métrica não é só mais um. Definitivamente, ele não é só mais um.

Por aqui vamos acompanhar a Layken, ela esta se mudando do Texas e indo pro Michegan, após a morte do pai, sua mãe decide se mudar porque ela conseguiu um novo emprego e pelas dividas teve de vender a casa antiga. Chegando no Michegan, Layken conhece Will, seu vizinho irmão do novo amigo de seu irmão, e a atração entre os dois aumenta a cada dia. Mais ou menos é isso, não vou falar mais porque pode ser spoiler.

Métrica tem a dose certa de dor, não é melodramático, mas tem sim bastante drama. Acho que a autora soube como levar o livro de um jeito que não ficasse maçante e não deixe o leitor com vontade de abandona-lo.

Com uma narrativa viciante, leve e muito bem conduzida a autora fez com que eu não largasse o livro por um único instante. Em primeira pessoa, olhamos a trama pelos olhos da Layken, se fosse em terceira talvez não teria sido muito interessante pois com a primeira a autora pode esconder algumas coisas e solta-las depois.

A poesia foi muito bem abrangida e bem colocada, não ficou algo forçado e nem estranho. Foi algo muito natural,  foi um jeito de colocar pra fora tudo aquilo que os personagens sentiam, através dela o leitor consegue saber mais dos sentimentos dos personagens que muitas vezes o leitor não sabe pois a narrativa é em primeira pessoa. Mas foi nas ultimas paginas que entendi o real motivo da autora introduzir a poesia no livro. 

O final foi incrível, capaz de tirar lágrimas de qualquer manteiga derretida e dos mais durões, é impossível não pensar sobre o livro depois de fecha-lo. Poder conhecer essa trama deixa quem lê com uma sensação de privilegiamento. Eu me senti assim.

Métrica é lindo, tem uma narrativa poética e simples, consegue transmitir de um jeito delicioso uma mensagem bonita e simbólica, com toda certeza já esta na lista de melhores leituras do ano.

P.s: Basanha <3

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sumiço, Mudanças + O Que ando lendo

Lembrança por Meg Cabot

Os Lançamentos de Julho | 2016